Número total de visualizações de página

17/12/10

“Por que os homens e as mulheres traem?” ENTREVISTA com Mirian Goldenberg

“Por que os homens e as mulheres traem?”, novo livro de Mirian Goldenberg, explora as razões do adultério.

Por Letícia González

Dizer e fazer são coisas bem diferentes. Essa é a verdade mais evidente do livro “Por que os homens e as mulheres traem?”, da antropóloga Mirian Goldenberg, que reúne conclusões de sua última pesquisa. Os entrevistados são brasileiros comuns, urbanos, instruídos e... contraditórios. Dos homens que se declararam monogâmicos, menos de 30% era de fato fiel. Acreditam na fidelidade como um valor supremo, rotulam os garanhões como fracos incapazes de se controlar mas, na prática, vivem não raras vezes a culpa de se dividir entre duas mulheres.

E você não há de se surpreender se esses garanhões, apesar de elencarem suas conquistas em rodas de bar, se mostrarem tão libertários quanto um ditador. No meio de tanta vontade de exclusividade, Mirian esclarece algumas pérolas do nosso dia a dia de tropeços conjugais. “O cafajeste, o homem que é mestre em ser infiel, pode ser considerado ‘o cara mais fiel do mundo’, porque sabe representar muito bem o papel de homem fiel com diferentes mulheres (e não apenas uma)”.

 Mirian é professora da UFRJ e conhecida por suas pesquisas sobre "a outra", a amante do homem casado. Já escreveu sobre a figura de Leila Diniz e, recentemente, se voltou para o corpo e o envelhecimento visto pelas mulheres.

Aponta também que os casais modernos esqueceram um pouco da divisão entre prover o lar e cuidar da família. Têm agora, segundo ela, uma nova obrigação no relacionamento: chegar ao orgasmo. O compromisso com o prazer mora no meio do casamento, numa lógica de “com ou sem você”. Ideias como essa estão no livro, que traz trechos das entrevistas dos homens e mulheres que toparam expor suas histórias, mágoas e justificativas de comportamento.

Para quem já leu outras obras de Mirian, uma personagem está de volta. Mônica, a jornalista que permeia “Infiel”, abre de novo sua vida, entrecortada por dados demográficos e artigos sobre o polêmico tema da traição feito por autores como Luis Fernando Veríssimo, Manoel Carlos e Danuza Leão. Para mergulhar fundo nesse assunto e saber mais sobre o novo livro, Marie Claire conversou com a antropóloga. Confira:

Marie Claire - Por que as mulheres traem?
Mirian Goldenberg - Pelo desejo de serem desejadas, algo que não sentem mais com seus maridos, pois o casamento não tem mais romance, sedução. Essa é a primeira motivação. Também por uma intimidade que não conseguem ter com o companheiro. Encontrei mulheres que têm parceiros virtuais porque querem conversar e receber atenção.

MC - O que mais a surpreendeu na sua pesquisa?
MG - Mulheres que acabam se tornando amantes de outras mulheres, mas que não se consideram homossexuais. A outra pode ser também casada, ter filho. Isso tem me chamado muito a atenção. Elas querem intimidade: conversar, beijar, tocar; não só sexo. Para minha surpresa, tenho encontrado muitas nessa situação. Sejam elas amigas, conhecidas do círculo de trabalho ou de um curso.

MC - Como a mulher vive a traição?
MG - Em segredo. Para ela, o sigilo é uma necessidade de sobrevivência social. Não pode expor sua vida porque será estigmatizada. Mesmo as mais livres, podem trair, mas não dizer. Às vezes, nem para a amiga mais íntima, que vai a achar uma “puta”. A mulher que trai precisa ser solitária nesse ponto.

MC - E os homens?
MG -O homem não tem esse problema. É estimulado culturalmente a falar sobre isso. Mesmo quando ele tem algum problema, pega os amigos e diz “ah, vamos beber”. E pronto, acabou.

LIVRO: POR QUE OS HOMENS E AS MULHERES TRAEM?
Ed. BestBolso

Sem comentários:

Enviar um comentário