Número total de visualizações de página

30/11/10

PARA QUE SERVE O HORIZONTE? DESCONHEÇO AUTORIA

Certa vez alguém chegou no céu e pediu pra falar com Deus porque, segundo o seu ponto de vista, havia uma coisa na criação que não tinha nenhum sentido...
Deus o atendeu de imediato, curioso por saber qual era a falha que havia na Criação.
- Senhor Deus, sua criação é muito bonita, muito funcional, cada coisa tem sua razão de ser...
mas no meu ponto de vista, tem uma coisa que não serve para nada - disse aquela pessoa para Deus.
- E que coisa é essa que não serve para nada?
- perguntou Deus.
- É o horizonte. Para que serve o horizonte?
Se eu caminho um passo em direção ao horizonte,
ele se afasta um passo de mim. Se caminho dez passos, ele se afasta outros dez passos.
Se caminho quilômetros em direção ao horizonte, ele se afasta os mesmos quilômetros de mim...
Isso não faz sentido!
O horizonte não serve pra nada.
Deus olhou para aquela pessoa, sorriu e disse:
- Mas é justamente para isso que serve o horizonte...
" para fazê-lo caminhar "
Pense...

SE... Autor: Pe. Hélder Salvador de Lima

SE...

    "  Se você precisar de descanso,
       Não descanse muito mais que o necessário,
       Porque ferro parado enferruja,
       Água estagnada apodrece...
       E, além disso, talvez, mais tarde, lhe falte tempo
       Para terminar a tarefa da existência,
      E é trágico demais morrer inacabado...

      Se você for alegre e feliz,
      Não ria alto demais,
      Para que sua gargalhada
      Não vá tornar mais doloroso
      O gemido de alguém,
      Na casa ao lado...

      Se nas dores você soluçar,
      Faça-o baixinho, bem no fundo,
      Bem lá dentro,
      Para não apagar algum sorriso
      No semblante de alguém,
      No andar de cima...

      Se você escorregar, na estrada da existência,
      E até mesmo cair de uma vez
      Não fique deitado no solo,
      Clamando pelo destino
      Porque lhe falta ainda muito chão,
      Muito caminho para andar
      E, além disso, você só vai atrapalhar
      a passagem dos outros.
      E, se é triste cair, muito mais triste ainda
      É arrastarmos alguém na nossa queda...

      Se algum dia, talvez ,você perder a linha
      E der vazão ao grito, à cólera, à revolta,
      Com ganas de quebrar o mundo ao seu redor-
      Não quebre tudo, amigo, por favor
      Porque atrás  de você vem muita gente ainda
      Que deseja encontrar tudo inteiro e belo...

      Se você encontrar a semente ou muda
      Do raro arbusto da felicidade,
      Não vá plantá-lo em seu quintal todo cercado,
      Mas sim ao lado de um caminho freqüentado
      Para que muitos possam descansar à sua sombra
      E comer seus frutos, sem pagar...

      Mas se encontrar apenas o caminho
      Que leva a essa árvore bendita...
      Não vá por ele sozinho!
      Fique bem à entrada dele
      Com um braço estendido
      Assim... como uma flecha,
      Apontando e dizendo:
      FELICIDADE???...É POR AQUI!!!...

      Não se incomode se ficar por último,
      Porque todo aquele que passar à sua frente,
      Vai lhe dizer "OBRIGADO" e dar-lhe um sorriso lindo...
      E quando, enfim, você chegar, depois de todos,
      Condecorado, iluminado de sorrisos recebidos,
      Verá que os outros estarão à sua espera

        PARA QUE VOCÊ ENTRE PRIMEIRO!!!..."

CARTINHA PARA O PAPAI NOEL

CONTRIBUIÇÃO DA MINHA AMIGA IÊDA, IEDINHA, COMO GOSTO DE CHAMÁ-LA, CARINHOSAMENTE! TOMARA QUE POSSAMOS EM BREVE VER TRANSFORMADA ESSA REALIDADE ATUAL, TÃO CRUEL! VAMOS ACREDITAR  NA POSSIBILIDADE DE MUDANÇA, FÉ! QUE TENHA UM FIM TODA ESSA CORRUPÇÃO E O PODER DA MILÍCIA, DIMINUINDO O TRÁFICO. ESPERANÇA É A PALAVRA DE ORDEM... EDUCAÇÃO, BOAS OPORTUNIDADES, SEGURANÇA, SAÚDE, TRABALHO, DIGNIDADE E PAZ PARA O RIO, JÁ! SAUDADES. BJO MEU.

Próximo ao Natal, Wandergleydson, um garotinho flamenguista de oito anos, resolveu escrever uma carta para o Papai Noel pedindo uma bicicleta...
 - "Papai Nuel, fui um óstimo minino esti ano, ajudei meu pai, minha maie,até meu irmaozinhu... quero uma
 bicicreta".
 - Então parou e pensou:
- Ele num vai acreditá, vo refaze a carta.
 - "Papai Nuel, sei que nao fui muito bao este ano, mas achu qui ainda meressu uma bicicreta".
  Não satisfeito, ele joga a carta fora, vai até o presépio, pega a imagem de Maria, coloca dentro do sapato e escreve o seguinte:
  -"Jesus, se liga na situação... tô com tua mãe... véio!!! E a treta é a seguinte... se quiser ve tua véia di novu, manda o Papai Nuel mi dá uma magrela, sinão o bicho vai pegá pro lado da coroa."
 Ass: Wandergreidsson

É PRA RIR  OU  PRA  CHORAR?  FICA A PERGUNTA NO AR...

ALMAS QUE SE ENCONTRAM - DESCONHEÇO AUTORIA

            Dizem que para o amor chegar não há dia...
            Não há hora...
            E nem momento marcado para acontecer.
            Ele vem de repente e se instala...
            No mais sensível dos nossos órgãos... o coração.
            Começo a acreditar que sim...
            Mas percebo também que pelo fato deste momento...
            Não ser determinado pelas pessoas...
            Quando chega, quase sempre os sintomas são arrebatadores...
            Vira tudo às avessas e a bagunça feliz se faz instalada.
            Quando duas almas se encontram o que realça primeiro...
            Não é a aparência física, mas a semelhança das almas.
            Elas se compreendem e sentem falta uma da outra....
            Se entristecem por não terem se encontrado antes...
            Afinal tudo poderia ser tão diferente.
            No entanto sabem que o caminho é este...
            E que não haverá retorno para as suas pretensões.
            É como se elas falassem além das palavras...
            Entendessem a tristeza do outro, a alegria e o desejo...
            Mesmo estando em lugares diferentes.
            Quando almas afins se entrelaçam...
            Passam a sentir saudade uma da outra...
            Em um processo contínuo de reaproximação...
            Até a consumação.
            Almas que se encontram podem sofrer bastante também,
            Pois muitas vezes tais encontros acontecem...
            Em momentos onde não mais podem extravasar...
            Toda a plenitude do amor...
            Que carregam, toda a alegria de amar...
            E de querer compartilhar a vida com o outro,
            Toda a emoção contida à espera do encontro final.
            Desejam coisas que se tornam quase impossíveis,
            Mas que são tão simples de viver.
            Como ver o pôr-do-sol...
            Ou de caminhar por uma estrada com lindas árvores...
            Ver a noite chegar...
            Ir ao cinema e comer pipocas...
            Rir e brincar...
            Brigar às vezes,
            Mas fazer as pazes com um jeitinho muito especial.
            Amar e amar, muitas vezes...
            Sabendo que logo depois poderão estar juntas de novo...
            Sem que a despedida se faça presente.
            Porém muitas vezes elas se encontram em um tempo...
            E em um espaço diferente...
            Do que suas realidades possam permitir.
            Mas depois que se encontram...
            Ficam marcadas ... tatuadas...
            E ainda que nunca venham a caminhar para sempre juntas...
            Elas jamais conseguirão se separar...
            E o mais importante ...
            Terão de se encontrar em algum lugar.
            Almas que se encontram jamais se sentirão sozinhas...
            Porquanto entenderão, por si só, a infinita necessidade...
            Que têm uma da outra para toda a eternidade.

JESUS E O NATAL - CLÁUDIO AZEVEDO

“Um certo dia um homem esteve aqui...”
Ansiosamente esperado,
Desesperadamente perseguido,
Gloriosamente educado.

“Sua voz falava só de amor”
Veio trazer a Lei do Amor
O Pai-Mãe de Amor, de
Amor incondicional

“Todo gesto seu era de amor”
Não só palavras, mas atos.
Amar a todos, inclusive os inimigos,
Perdoar a todos pois: “eles não sabem o que fazem”.

“E paz, ele trazia no coração”
E a todos, a paz do Senhor deixava,
Na paz do Senhor ele morreu,
Na paz do Senhor ele renasceu.

E o que aprendemos com Ele?
Aprendemos a repetir suas palavras e a declamar sua poesia...
Aprendemos a cobrar dos outros seus mandamentos...
Mas quantos de nós falamos somente de amor?
Quantos de nós atuamos somente em nome do amor?
Quantos de nós temos a paz do Senhor no coração?

“Ajunteis tesouros que nem as traças nem a ferrugem consomem”
Mas seguimos nossa febre consumista de nosso regime capitalista.
 “Buscai o reino de Deus e tudo isso virá em acréscimo”
Mas seguimos achando que a real busca do homem é uma busca por alimento, roupa e abrigo.

Quem sou eu? De onde vim? Para que estou vivo e consciente disso?
Transformamos a data escolhida para refletir sobre as palavras Dele
Em uma vil e farta festa consumista de troca de presentes.
Mas no outro dia seguimos com nossas práticas religiosas
Numa tentativa vã de abrandar nossas culpas.

Porque não se reflete sobre a vida, sobre a nossa vida?
Porque não se reflete sobre o que podemos fazer pelo outro?
Porque não nos juntamos para fazer algo de nobre?
Do que temos medo?
Do que temos vergonha?

O SEMEADOR DE TÂMARAS - JORGE BUCAY -

D+! MAIS UMA MARAVILHOSA PRECIOSIDADE RECEBIDA DA NINA. SIMPLESMENTE LINDO!
O Semeador de Tâmaras
«Num oásis escondido numa das mais longínquas paisagens do deserto, encontrava-se o velho Eliahu, de joelhos, ao lado de umas palmeiras de tâmaras.
O seu vizinho Hakim, o endinheirado mercador, deteve-se no oásis para descansar os camelos e viu Eliahu a transpirar, enquanto cavava na areia.
Então, velho? Que a paz esteja contigo.
- E contigo respondeu Eliahu, sem abandonar a sua tarefa.
- Que fazes aqui, com este calor e com essa pá nas mãos?
Estou a semear - disse o velho.
- Que semeias aqui, Eliahu?
- Tâmaras - disse Eliahu, apontando para as palmeiras à sua volta.
- Tâmaras! - repetiu o recém-chegado. E fechou os olhos como quem escuta a maior estupidez do mundo, com compreensão.
- O calor prejudicou-te o cérebro, querido amigo. Vem, deixa essa tarefa e vamos à loja beber um copo de licor.
- Não, tenho de acabar de semear. Depois, se quiseres, vamos beber um copo...
- Diz-me, amigo. Quantos anos tens?
- Não sei... Sessenta, setenta, oitenta... Não sei... Esqueci-me. Mas que importância tem isso?
- Olha, amigo. As tamareiras demoram mais de cinquenta anos a crescer e só quando se transformam em palmeiras adultas estão em condições de dar fruto. Não te desejo mal, como sabes. Oxalá vivas até aos cento e um anos, mas tu sabes que dificilmente poderás colher o que semeias hoje. Deixa isso e vem comigo.
- Olha, Hakim. Comi as tâmaras que outra pessoa semeou, outra pessoa que também sonhou em comê-las. Eu semeio, hoje, para que outros possam comer, amanhã, as tâmaras que estou a plantar... E nem que seja em honra desse desconhecido, vale a pena terminar a minha tarefa.
- Deste-me uma grande lição, Eliahu. Deixa-me pagar-te com um saco de moedas esta lição que hoje me deste. E, dizendo isto, Hakim pôs na mão do velho um saco de couro.
- Agradeço-te as moedas, amigo. Como vês, às vezes acontecem coisas destas: o teu prognóstico é que eu não chegarei a colher o que semeei. Parece verdade e, no entanto, olha, ainda não acabei de semear e já colhi um saco de moedas e a gratidão de um amigo.
- A tua sabedoria espanta-me, velho. Esta é a segunda grande lição que hoje me dás e talvez seja mais importante ainda do que a primeira. Deixa-me pagar-te também por essa lição com outro saco de moedas.
- Às vezes acontecem coisas destas - prosseguiu o velho E estendeu a mão, olhando para os dois sacos de moedas: - Semeei para não colher e, antes de acabar de semear, colhi não uma, mas duas vezes.
- Chega, velho. Não continues a falar. Se continuares a ensinar-me coisas, tenho medo que toda a minha fortuna não seja suficiente para te pagar...»

O PODER DO SILÊNCIO - DESCONHEÇO AUTORIA

LINDA CONTRIBUIÇÃO DA JÔ! AMEI... SAUDADES E UM BJÃOZÃO MEU, AMIGA!

Aprende com o silêncio a ouvir os sons interiores da tua alma, a calares-te nas discussões e assim evitar tragédias e desafetos...
Aprende com o silêncio a aceitar alguns fatos que provocaste a ser humilde deixando o orgulho gritar lá fora, evitar reclamações vazias e sem sentido...
Aprende com o silêncio a reparar nas coisas mais simples, valorizar o que é belo, ouvir o que faz algum sentido...
Aprende com o silêncio que a solidão não é o pior castigo, existem companhias bem piores... 
Aprende com o silêncio que a vida é boa, que nós só precisamos olhar para o lado certo, ouvir a música certa, ler o livro certo.
Aprende com o silêncio que tudo tem um ciclo, como as marés que insistem em ir e voltar, os pássaros que migram e voltam ao mesmo lugar, como a Terra que faz a volta completa sobre o seu próprio eixo, completa a tua tarefa.
Aprende com o silêncio a respeitar a tua vida, valorizar o teu dia, olhar as qualidades que possuis, equilibrar os defeitos que tens e saber que precisas corrigir e ver aqueles que ainda não descobriste.
Aprende com o silêncio a relaxar, mesmo no pior trânsito, na maior das cobranças, na briga mais acalorada, na discussão entre familiares...
Aprende com o silêncio a respeitar o teu "eu", a valorizar o ser humano que tu és, a respeitar o Templo que é o teu corpo, e o Santuário que é a tua vida.
Aprende hoje com o silêncio, que gritar não traz respeito, que ouvir ainda é melhor que muito falar...
Na natureza tudo acontece com poder e silêncio, com um silêncio poderoso; por vezes, o silêncio é confundido com fraqueza, apatia ou indiferença.
Pensa-se que a pessoa portadora dessa virtude está impedida de reclamar seus direitos e deve tolerar com passividade todos os abusos.
O Sol nasce e põe-se em profunda quietude; move gigantescos sistemas planetários, mas penetra suavemente pelo vidro de uma janela sem o quebrar.
Acredita-se que o silêncio não combina com o poder, pois este tem-se confundido com prepotência e violência.
Acaricia as pétalas de uma rosa sem a ferir e beija as faces de uma criança adormecida sem a acordar; vamos encontrar na natureza lições preciosas que nos dizem que o verdadeiro poder anda de mãos dadas com a quietude.
As estrelas e galáxias descrevem as suas órbitas com estupenda velocidade pelas vias inexploradas do cosmos, mas nunca deram sinal da sua presença pelo mais leve ruído.
O oxigênio, poderoso suporte da vida, penetra em nossos pulmões, circula discreto pelo nosso corpo, e nem lhe notamos a presença.
A luz, a vida e o espírito, os maiores poderes do universo, atuam com a suavidade de uma aparente ausência.
Como nos domínios da natureza, o verdadeiro poder do homem não consiste em atos de violência física, quando um homem conquista o verdadeiro poder, toda a antiga violência acaba em benevolência.
A violência é sinal de fraqueza, a benevolência é indício de poder.
Os grandes mestres sabem ser severos e rigorosos sem renegarem a mais perfeita quietude e benevolência.
Deus, que é o supremo poder, age com tamanha quietude que a maioria dos homens nem percebe a Sua ação.
Essa poderosa força, na qual todos estão mergulhados, mantém o Universo em movimento, faz pulsar o coração dos pássaros, dos bandidos e dos homens de bem, na mais perfeita leveza. Até mesmo a morte, chega de mansinho e, como hábil cirurgiã, rompe os laços que prendem a alma ao corpo, libertando-a do cativeiro físico.
O verdadeiro poder chega: sem ruído, sem alarde e sem violência.
Sempre que a palavra poder te vier à mente, lembre-te do Sol: nasce e põe-se em profunda quietude; move gigantescos sistemas planetários, mas penetra suavemente pelo vidro de uma janela e tu só sabes pelo calorzinho que ele proporciona.

Eu Creio - Cora Coralina



 


Creio nos valores humanos
e sou a mulher da terra.
Creio na força do trabalho
como elos e trança do progresso.
Acredito numa energia imanente
que virá um dia ligar a família humana
numa corrente de fraternidade universal.
Creio na salvação dos abandonados
e na regeneração dos encarcerados,
pela exaltação e dignidade do trabalho.
Acredito nos jovens
à procura de caminhos novos,
abrindo espaços largos na vida.
Creio na superação das incertezas
deste fim de século.
Cora Coralina
1889 - 1985

Os talentos - Letícia Thompson

Talento é a habilidade para desenvolver os dons com os quais Deus nos presenteia.
Ninguém foi feito grande e ao nascermos o Senhor nos oferece, como presente, um dom. Segundo as oportunidades que recebemos no início e depois, com nossa própria capacidade para trabalhar com isso, desenvolvemos ou não esse dom.
Quantas vezes as pessoas olham para outras que se saem muito bem no que fazem e se dizem: "- eu queria ter esse dom!" E eu pergunto: "Por quê? Onde está enterrado aquele que o Senhor te ofertou?"
Toda ferramenta não utilizada acaba enferrujando e perdendo o uso. Ela nunca vai deixar de ser uma ferramenta, mas poderá ser útil ou inútil. É como o próprio corpo que se não exercitado pode diminuir suas funções.
Deus nos deu a cada um uma medida para a nossa contribuição aqui na terra, para o enriquecimento daqueles que passam por nós e para que, em nós, sejamos completos. Uns enterram essa medida, outros a dobram e os mais sábios a multiplicam.
É importante, muito importante, colocar todo o nosso coração naquilo que fazemos e o resultado virá por si só.
Seu dom é cantar? Cante como ninguém! É escrever? Coloque sua alma em palavras! É ser hospedeiro? Abra seus braços e acolha com todo amor. Quem sabe não seja seu dom o de ouvir as pessoas? Ouça, então, com o coração aberto!
Há no universo tanta variedade de dons quanto há de flores e pássaros! Se o mundo ainda não descobriu o que você tem de melhor dentro de si para oferecer, desenterre seu presente, limpe-o, trabalhe até que sua contribuição na terra seja revelada!
Não existem dons grandes e dons pequenos, pois Deus nos confiou aquilo que Ele pensava nos fazer felizes. As mãos não são mais importantes que os pés e os olhos não são melhores que a boca. Cada qual, com sua participação, enriquece nosso corpo, dá vida, dá utilidade.
Ter talento é ter habilidade. É sim. Habilidade de render a Deus a graça com a qual Ele nos ofertou. 

LENDA DA Flor de Lótus

Ela é encontrada na lama, na água estagnada. Porém, como suas pétalas são revestidas de uma espécie de cera, nada pode tocar sua superfície. A sujeira simplesmente escorrega.
Você também pode criar esta camada de proteção de forma que sua pureza e estabilidade permaneçam imunes às influências externas.
Só assim você pode ser verdadeiro comigo, caso contrário torna-se uma marionete das circunstâncias e situações criadas pelos outros.

VIBRAR O CORAÇÃO - OSHO

“Nunca nasceu, nunca morreu, apenas visitou o planeta terra entre 1931 e 1990”
Nunca existiu uma pessoa como você antes, não existe ninguém neste mundo como você agora e nem nunca existirá. Você é uma obra de por Veja só o respeito que a vida tem arte… impossível de repetir… incomparável… absolutamente única! você…
Viva perigosamente, viva com prazer. Viva sem Aposte todas as suas medo, viva sem culpa, viva sem nenhum medo fichas. Seja um do inferno ou sem ansiar pelo céu. apostador! Arrisque Simplesmente viva! tudo, pois o momento seguinte não é uma certeza. Salte o mais altomundo lhe diz para ser toda a Todo que puder… dance com sua energia! comedido. Por que? Se a vida é tão curta, por que ser comedido?
Não existe nenhum lar, a menos que encontremos um dentro de nós mesmos… Você precisa de poder apenas para fazer algo nocivo. Do contrário, o amor é suficiente, a compaixão é suficiente…
Sempre que houver alternativas, tenha cuidado. Não opte pelo conveniente, pelo confortável, pelo responsável, pelo respeitável, pelo
Opte por aquilo que faz o seu coração vibrar!
Socialmente aceitável…

Extraído do livro: Faça o seu coração vibrar – Osho

CONHEÇA: Projeto Bom Dia Coração
Nada faz sentido nesta vida se não tocamos o coração das pessoas. Se a gente cresce com os golpes duros da vida, também pode crescer com os toques suaves na alma… O objetivo deste projeto é encurtar as distâncias entre os corações humanos e incentivar novas atitudes de amor no planeta. Bom dia para você. janemaryabreu@yahoo.com.br

PURO AMOR - Sathya Sai Baba

Onde há fé há amor.
Onde há amor há paz.
Onde há paz há verdade.
Onde há verdade há DEUS.

Deus está em tudo. Entretanto, nem todos os
homens estão nele. E por isso sofrem.

Não desespere. As dores e as batalhas deste
mundo são ilusórias e passageiras. É promessa
divina que se você assumir bravamente o caminho
da devoção, Ele cuidará de seu futuro. Cuidará do
bem-estar que lhe é devido.

Deus é a luz. É a estrela mais longínqua
e também a folha de grama sob seus pés.
Apenas nas profundezas do silêncio é que a voz de Deus pode
ser ouvida. Ele não está em nenhuma religião, mas em sua
mente e em seu coração.

Havendo retidão no coração, haverá dos outros,
Não exagere na condenação aos errosbeleza no caráter.
releve-os, seja complacente. Quanto harmonia no lar.
Se há beleza no caráter, reinará aos seus, faça
o contrário, enxergue-os maiores do ordem na nação.
Havendo harmonia no lar, haverá que são e se
empenhe em superá-los.
Se reina ordem na nação, se fará a paz no mundo.

O silêncio é a única linguagem do homem realizado. Pratique
moderação no falar. Isso é fecundo de várias maneiras. Desenvolverá
amor, pois do falar descuidado resultam incompreensões e facções.
Quando é o pé que resvala, a ferida pode ser curada, mas quando é a
língua, a ferida é no coração e perdurará por toda a vida.

Um coração compassivo é o templo de Deus.
Aja conforme diz.
Diga conforme sente.
Não tente trapacear com sua consciência.

Seja como o lótus, que, apesar de ter nascido na lama do lago,
por pura força de vontade ascende acima das águas para

contemplar o sol.
Só existe uma religião,
a do amor.
Só existe uma linguagem,
a do coração.

Sai Baba é considerado o Avatar do Amor. Vive na Índia, na
pequena cidade de Puttaparthi. Quando lhe perguntam de
onde vem o poder que lhe permite fazer milagres, ele
responde: SOU DEUS. A única diferença entre eu e os homens
é que eu tenho consciência disso. Vim para ajudar a
humanidade a retomar sua origem divina. Somos Deus
encarnado”.

“Reduza suas necessidades e viva com
simplicidade – tal é o caminho da felicidade”

CINEMA DA SUA VIDA - Paulo Coelho

http://www.youtube.com/watch?v=9OoeY_zGVEQ&feature=PlayList&p=C502A96DF6D2D368&index=0

Se você parasse agora, nesse exato instante e
olhasse para sua vida como quem assiste um filme,
pudesse ver cada detalhe do seu passado,
do levantar ao dormir, dos primeiros passos
à correria dos dias de hoje, dos acertos e erros,
enfim, tudo o que você viveu até agora, seu filme
seria um drama, uma comédia ou uma tragédia grega?
Poderia ser um filme de ficção, daqueles que a
gente tem que fazer força para acreditar?

Ou sua vida é um filme de terror, assombrada por
fantasmas, vultos, mortos que falam e outros?
Pare! Pense! Você é o nosso convidado para esse
filme especial, sem direito a pipoca, mas com o
privilégio de rever, pensar e, se desejar, mudar
o roteiro, a direção e até os atores coadjuvantes.

Olha, se for o caso, podemos reformar o ator principal
(você), não com maquiagem que sai com o tempo, mas
com a verdade, que essa é para sempre. Vamos! Tome
coragem e sente nessa poltrona, você pode não ganhar
um Oscar, mas vai descobrir como tem tratado a vida
e em resposta, como a vida tem te tratado.

Isso mesmo! A vida nos responde de acordo com o que
oferecemos de nós mesmos.Se você é estilo "Zeca
Pagodinho e deixa a vida te levar", deve estar bem
perto da depressão profunda, porque a vida é um rio,
que às vezes fica violento, com águas de corredeira,
outras vezes é manso e calmo, mas sempre, olha bem
o que eu disse:
Sempre será necessário que você reme,
que você se esforce para conduzir o seu barquinho,
a sua vida, de maneira que um dia, o seu barco se
transforme num grande navio, capaz de carregar
muita gente (ajudar), mas, sempre com a certeza de
que a vida exige atitudes que nem sempre são
boazinhas, ou como gostaríamos que fosse, mas
como devem ser para o momento que vivemos.

Então? Podemos apagar a luz para assistir o filme
da sua vida? Romance, terror, humor, ficção, musical
ou não passa de uma fita queimada com tantos enganos
que não deu para gravar? Não importa, o que importa
é como será a gravação a partir de agora. Você
precisa mudar o que para ser feliz?

Preocupe-se com você, pare um pouquinho para ver
diariamente o seu filme e mude o que precisa ser mudado,
não tenha medo de cometer erros, mas morra de pavor de
ficar de braços cruzados deixando a vida te levar...

VOCÊ PODE - Aldo Novak

SE ESCUTAR UMA VOZ DENTRO DE VOCÊ
DIZENDO: VOCÊ NÃO É UM PINTOR, ENTÃO
PINTE SEM PARAR, DE TODOS OS MODOS
POSSÍVEIS, E AQUELA VOZ SERÁ SILENCIADA."
Vicent Van Gogh


Há muitas razões para você ter medo de tentar,
muitas razões para falhar, muitas razões para
desistir, muitas razões para voltar à sua concha
e esperar a vida se esgotar. Aos poucos. Jogando
fora um dia de cada vez. Sim. Há muitas razões
para acreditar naquela voz, dentro da sua cabeça,
que tenta anular você, corromper seu potencial
e convencer você de que é um desperdício tentar
dar o próximo passo.


Essa voz diz: "Para que escrever a própria história?
Assista TV e viva a história de outros, coma mais
e não se exercite, para destruir sua principal
máquina de mudar seu mundo; esqueça o amor,
anule-se". Estas são as mensagens que tentam
derrubar você. Há muitas razões para desistir.
Todas, absolutamente todas, falsas.

Os limites estão em você, não em regras criadas
por outros. Nossa sociedade é dominada pela
absurda "lei das médias". Se a maioria não
consegue, tentam fazer com que você acredite
que jamais conseguirá. Aleijadinho não acreditava
na voz interior que dizia, com toda a lógica do
mundo, que “aleijados não podem ser escultores”.


Era lógico, mas era falso. Santos Dumont não
acreditou nos compatriotas que insistiam em dizer
que o homem não poderia voar com um veículo
mais pesado que o ar. Era lógico, mas era falso.
Sua vida é muito mais do que qualquer razão para
desistir de um sonho. Sua vida é muito mais do
que seu passado ruim, suas experiências de dor
e seus medos ancestrais.


Sua vida é tudo o que ainda virá. Seu futuro pode
ser tudo o que você desejar. Escolha os companheiros
de viagem... e vá. E acredite nisso: sua mente e
seu corpo são obrigados a seguirem as suas decisões,
suas ações e suas crenças. Silencie a voz que tenta
derrubar você. Porque ela pode até ser lógica,
mas é falsa. Não acredite nela.

SABER VIVER - Cláudio Azevedo

QUERIDAS PESSOAS QUE PASSARAM POR AQUI, ESSE É O MEU DESEJO MAIS PURO E VERDADEIRO PRA O NOVO ANO QUE DAQUI A POUCO CHEGA, QUE TODOS NÓS SAIBAMOS VIVER, BEM E CADA VEZ MELHOR CONOSCO, COM O OUTRO E COM O MUNDO, NO SENTIDO MAIS AMPLO DA PALAVRA VIVER!!! TUDO DE LINDO! GRANDIOSO BJO MEU.
 
Parece que há bastante tempo estamos passeando em corpo físico, esquecidos de quem somos na verdade. Esse sentimento de saudade é conhecido pelo hindu como Bhakti, uma melancolia a corroer nossos corações, sem saber onde fica nossa casa, nosso lar original, sem conseguir nos adaptar à forma como este mundo se organiza. Nos sentindo estrangeiros, falando outra língua, tendo outros costumes. Estamos isolados...
Aos poucos lembramos quem somos e descobrimos estar exilados. Mas para nossa maior libertação precisamos enfrentar nosso maior desafio: conhecer e integrar o esquecido e exilado em nosso próprio ser... no nosso quarto escuro. Nos assustam as dores, nos assustam temores, culpas, auto-condenações, hábitos esquecidos, condicionamentos não controlados, fugas infantis...
Esquecemos de vigiar a nossa própria vigilância e nos pegamos, surpresos, em nossas próprias distrações, sem saber onde estamos e como começamos a cochilar... É nossa sombra quem nos comanda, e só conhecemos a ponta do iceberg de nossa consciência. Temos medo do que somos capazes, pois somos capazes de tudo (e mais um pouquinho)...
Existe um jogo indiano chamado maha-lila que representa fielmente esse grande jogo cósmico no qual estamos metidos, confinados pela nossa Mãe Divina, 'condenados' ao exílio da nossa própria Presença até que a percebamos, sem pensamentos, sem desejos, sem nada, em nosso vazio. Temos muito medo do vazio.
Mas é justamente esse jogo que, realmente, coloca as coisas certas nos lugares certos, para que despertemos e olhemos para coisas já esquecidas em nosso quarto escuro... Para que olhemos e constatemos nossas contradições, entre aquilo que fazemos e aquilo que realmente queremos (autenticidade), para que olhemos e constatemos o quanto já crescemos e o quanto ainda temos que crescer (amadurecimento), para que olhemos e reconheçamos o quanto temos invadido e sugado as pessoas que mais amamos e consideramos, e busquemos o pólo oposto (respeito), para que consideremos o que temos feito com nossas próprias vidas e busquemos mudá-la (amor próprio), para que percebamos como a temos enchido com supérfluos e descartáveis, querendo abraçar o próprio universo com os braços do ego e esquecendo que ela é muito simples (simplicidade), fugindo arrogantemente das verdades em vez de encarar o fato de que não somos a Verdade no mundo (humildade), querendo controlar o que vai acontecer daqui a alguns minutos e esquecendo o que realmente é necessário ser feito no próximo quantum de tempo (plenitude),  seguindo os caminhos tortuosos, fugidios e ilusórios de nossa própria mente.
Saber viver é acolher quem já somos, sem perder de vista o que podemos ser... Saber viver é reconhecer os próprios erros, sem perder de vista o querer acertar...
Saber viver é acolher nossos apegos e desejos, sem perder de vista a Realidade... Saber viver é olhar ternamente para nossas fragilidades, sem perder de vista o inflexível caminho que leva à perfeição...
Nesse trilhar, sempre existirão os furacões que, vez por outra, nos recolocam no prumo. Sempre existirão os momentos de desalento que nos farão viver nossas noites escuras da alma...
Nesse trilhar, sempre existirão os momentos de ampliação, em que, percebendo nossos atos e omissões, aumentamos o alcance de nossa consciência a níveis mais elevados de compreensão do que é a vida e do que estamos fazendo com a nossa...
Nesse trilhar, ora perceberemos que já estamos no paraíso (nunca saímos dele), ora perceberemos que estamos no inferno (construído, inconscientemente ou não,  por nós mesmos)...
Nesse trilhar, ora subimos, ora descemos, ora aprofundamos, ora superficializamos, ora para dentro, ora para fora, ora o 'não-mente', ora 'presas da mente'... Nesse trilhar, ora nos perdemos em nossos sonhos e pesadelos, ora seguimos, irresolutamente, o pautar indubitável da Verdade...
Saber viver... Viver é uma arte... Procurar saber viver conscientemente um grande passo... Aceitar os paradoxos... Aceitar o inexplicável... Sorrir equanimamente...
Saber viver... Como posso ver o sangue voltar a jorrar de minhas feridas e saber viver? Como perceber nossos vícios e saber viver? Como nos desenlaçar de nossas próprias armadilhas? Como não fugir e sustentar nossas sensações, no caminho do meio entre a auto-agressão e o amor próprio? O que fazer com a mistura de ódio e amor?
Como integrar tudo o que percebo, sinto e penso, de uma forma construtiva, sem fugir da minha verdade mais profunda, que é o amor?
Saber viver...

O homem que só tinha certezas - Adriana Falcão

Nem o homem feliz de Maiakovsky nem o homem liberto de Paulo Mendes Campos, resolvi imaginar outra improbabilidade. Digamos que aparecesse agora, justo aqui no Brasil, no Rio de Janeiro, mais exatamente, bem aí na sua frente, um homem que só tivesse certezas.
O homem que só tinha certezas quase nunca usava ponto de interrogação, e em seu vocabulário não constavam as expressões: talvez, quiçá, quem sabe, porventura.
Parece que foi de nascença. Ele já teria vindo ao mundo assim, com todas as certezas junto, pulou a fase dos por quês e nunca soube o que era curiosidade na vida. Na escola, era uma sensação. Mas não ligava muito pra isso não. E cresceu achando muito natural viver derramando afirmações pela boca. Tinha resposta pra tudo, o homem que só tinha certezas, mas o maior orgulho do homem eram as certezas mais duvidosas que ele tinha. A certeza de que o mais fraco ia vencer, de que as coisas iam melhorar, de que o desenganado ainda teria muitos anos pela frente.
A notícia espalhou-se rapidamente. Como ele vivia no meio de pessoas, e pessoas vivem cheias de dúvidas, logo começaram a pedir sua opinião para os mais diversos assuntos, os triviais e os de grande importância, e ele, certo de que podia viver muito bem de suas certezas, virou um consultor. Pendurou em sua porta uma placa onde estava escrito "Consultor de tudo" e o negócio foi crescendo aos pouquinhos. Devido ao boca-a-boca favorável de clientes e a um único anúncio no rádio, passou a atender, sem nenhum exagero, milhares de pessoas por dia, até que limitou o número de consultas diárias para quatrocentos e oitenta, um minuto e meio por pessoa, o que era mais do que suficiente para uma resposta certa desde que a pergunta não fosse muito longa.
Chegava gente do país inteiro e depois de outros continentes, pessoas comuns, pessoas ilustres, todas elas indecisas, mas cada pessoa só tinha direito a uma pergunta por consulta, o que as deixava mais indecisas ainda. Certa vez uma moça chegou na dúvida se devia perguntar primeiro sobre o amor ou o trabalho, no que o homem respondeu, sobre o amor, é claro, senão você não vai conseguir trabalhar direito, e deu por encerrada a consulta. O homem que só tinha certezas aconselhou um garoto tímido a tomar quatro cervejas, encorajou um político receoso a aprovar um projeto esquisitíssimo que se destinava a melhorar a vida dos homens, avisou a uma senhora preocupada com os anos que no caso dela nada melhor do que beijos na boca, desentorpeceu um rapaz doente de amor por uma mulher que gostava de outro, convenceu o ministro da fazenda de que ou o dinheiro era pouco, ou eram muitos os homens, ou ele estava louco, ou alguém tinha se enganado nas contas.
Não demorou muito para se tornar capa de todas as revistas e personagem assíduo dos programas de TV. Para cada pergunta havia uma só resposta certa e era essa que ele dava, invariavelmente, exterminando aos pouquinhos todas as dúvidas que existiam, até que só restou uma dúvida no mundo: será que ele não vai errar nunca? Mas ele nunca errava, e já nem havia mais o que errar, uma vez que não havia mais dúvidas.
Num mundo que só tinha certezas, o homem que só tinha certezas virou apenas mais um homem no mundo. Melhor assim, ele pensava, ou melhor, tinha certeza.
Um dia aconteceu um imprevisto, e o homem que só tinha certezas, quem diria, acordou apaixonado. Para se assegurar de que aquela era a mulher certa para ele, formulou cento e vinte perguntas, que ela respondeu sem vacilar, mandou fazer mapas do céu, exames de sangue, contagem de triglicerídeos, planilhas complicadíssimas e finalmente apresentou a moça à sua mãe e ao seu cachorro. Os dois se amaram noites adentro, foram a Barcelona, tiraram fotos juntos, compraram álbuns, porta-retratos, garfos, facas, um escorredor de pratos, tiveram filhos e tal, e, desde então, por alguma razão desconhecida, o homem que só tinha certezas foi perdendo todas elas, uma por uma. No início ainda tentou disfarçar, por via das dúvidas, quem sabe era um mal passageiro? Mas as dúvidas multiplicavam-se como praga (dúvidas se multiplicam?), espalharam-se pelo mundo, e agora, meu Deus? Deus existe? Existe sim. Ou será que não? Ele não estava bem certo.
O texto acima foi extraído do livro "O doido da garrafa", Editora Planeta do Brasil – São Paulo, 2003, pág. 75.

O que importa é beleza interior - Ailin Aleixo

Há muito tempo que as mulheres sacaram que os homens mais interessantes, charmosos, cultos e bem-humorados jamais estrelariam uma campanha da Hugo Boss: onde sobram músculos torneados, coxas grossas e boca carnuda geralmente falta humor e inteligência. Coisas da vida. E até tudo bem: podemos até desejar uma noite ardente com o Brad Pitt, mas, ao contrário dos machos, não ficamos comparando com o loirão os homens com os quais efetivamente temos noites ardentes. Sabemos que delírio é delírio, photoshop é photoshop.
Aqui estão motivos hormonais, sociais, comportamentais e empíricos que levam algumas mulheres a cair de amores por pançudos porto-riquenhos como Benício Del TOro (uh! eu lamberia aquelas olheiras inteirinhas!) e outros do mesmo naipe. Não-bonitos são mais ligados em cultura -
Os bonitões não precisam se esforçar na conversa nem ler Fernando Pessoa para impressionar – é só chegar e pegar. Levando em consideração que homens não passam da adolescência, os cidadãos desse tipo vão ficar insistindo nesse comportamento até a chegada dos cabelos brancos. Já os não-bonitos, desprovidos de facilidades naturais, precisam de outras armas para triunfar nesse mundo cruel. Então começam a ler, sacar o espírito feminino e, em poucos anos, continuam não-bonitos mas infinitamente mais interessantes. O que, de longe, é mais importante.
Exemplos notórios: Woody Allen, Vinícius de Morais.
Não-bonitos são muito mais envolventes - Nós queremos mesmo é rir, ouvir um papo que preste e estar ao lado de um cara que puxe a cadeira para nos sentarmos. O que os não-bonitos têm a ver com isso? Tudo. Seguindo a lógica da compensação, é muito maior a probabilidade de um não-bonito ser charmoso e ter habilidade para transformar aquele narigão numa característica viril.
Exemplos notórios: Jean-Paul Belmondo, Gérard Depardieu. Não-bonitos despertam nas mulheres o instinto maternal -
Toda mulher, mesmo que negue, tem forte instinto maternal. Não pode ver um coelhinho, urubuzinho, que já faz voz de criança, chama de lindinho. A vontade de encher de carinho e beijinho o que parece desprotegido é incontrolável. Não-bonitos têm o mesmo efeito e, assim como os bichinhos, muitas chances de ficar conosco debaixo do edredom.
Exemplos notórios: Adrien Brody, Robert Carlyle. Não-bonitos são mais dedicados à alegria feminina -
Homem feio dá menos trabalho. Tudo bem que ele é culto, divertido, charmoso, mas nenhuma perua vai sacar isso só de olhar para a cara dele – que, convenhamos, não é lá essas coisas. Desde cedo, os desprovidos aprenderam que, se o forte deles não é a figura, tem de ser outro, muito mais vital: atender os desejos da mulherada. Onde, neste mundo, um bonitão, com tanta mulher disponível, vai se dar ao trabalho de ser eficiente sobre os lençóis?
Exemplos notórios: Luciano Huck, André Gonçalves. Conclusão -
Mulheres são mais humanitárias e menos superficiais que os homens. Sem contar que somos possuidoras de um gosto sortido. Um pouco esquisitas, também (mas isso vem de fábrica). O que significa que a gama de marmanjos que podem interessar a nós é muito maior do que a variedade de mulheres que podem chamar a sua atenção. Ruim pra você? Só se você não aprender como transformar estrabismo em algo sexy, careca em visual cool. Porque, se aprender, não vai ter Rodrigo Santoro que te encare (para o seu bem, leia esse exagero como licença poética). Ou, pelo menos, você não vai fazer feio. Mesmo não sendo bonito.
Ailin Aleixo escreve no Blônicas aos domingos.

PESSOAS SÃO COMO ELOS - FÊNIX FAUSTINE


Pessoas são como elos…
Elos que se entrelaçam pela força do destino,
Elos que se definem pelo livre arbítrio…
Pessoas formam histórias.
Histórias de vida, com rumos pré destinados…
Histórias de vida, de livre escolha dos próprios atos.
O nosso eu acaba sendo formado de pessoas….
Pessoas que amamos, pessoas que odiamos,
pessoas especiais ou insignificantes…
A nossa história é formada de pessoas…
Muitas delas ficam apenas um pouquinho conosco…
Outras, uma eternidade de tempo físico…
Outras ainda uma eternidade de tempo espiritual.
Essas permanecem conosco mesmo depois que o elo físico se rompe…
São personagens de relações eternas de amor!
O rompimento doloroso só consegue provocar o afastamento da matéria; do espírito jamais…
São essas pessoas que fundamentam o nosso
alicerce de vida.
Elas vão e ficam ao mesmo tempo. São pessoas que jamais nos deixam sós,
pelo simples fato de morarem dentro de nossos corações…
Elas são elos inquebráveis, que nos tornam capazes de sermos também elos em outras vidas…
Elos de amizade…
Elos de amor…
Assim é a corrente da vida, onde as pessoas formam sempre elos…
Sinto que vivemos uma nova era de relacionamento, feita também de elos…
Elos virtuais…mas tão reais…
Elos que nos marcam profundamente!!!

ESPERANÇA DE SER FELIZ ! DESCONHEÇO AUTORIA

De hoje em diante, todos os dias ao acordar, direi:
Eu hoje vou ser Feliz!
Vou lembrar de agradecer ao sol
Pelo seu calor e luminosidade,
Sentirei que estou vivendo, respirando.
Posso desfrutar de todos os recursos da natureza gratuitamente.
Não preciso comprar o canto dos pássaros,
nem o murmúrio das ondas do mar.
Lembrarei de sentir a beleza das árvores, das flores.
Vou sorrir mais, sempre que puder.
Vou cultivar mais amizades e neutralizar as inimizades.
Não vou julgar os atos dos meus semelhantes ou companheiros;
Vou aprimorar os meus.
Lembrarei de ligar para alguém
para dizer que estou com saudades!
Reservarei minutos de silêncio,
para ter a oportunidade de ouvir.
Não vou lamentar nem amargar as injustiças,
Vou pensar no que posso fazer para diminuir seus efeitos.
Terei sempre em mente que um minuto passado, não volta mais,
Vou viver todos os minutos proveitosamente,
Não vou sofrer por antecipação prevendo futuros incertos,
Nem com atraso, lembrando de coisas
sobre as quais não tenho mais ação.
Não vou pensar no que não tenho e que gostaria de ter,
Mas em como posso ser feliz com o que possuo,
E o maior bem que possuo é a própria vida.
Vou lembrar de ler uma poesia e de ouvir uma canção,
Vou dedicá-las a alguém.
Vou fazer alguma coisa para alguém, sem esperar nada em troca,
Apenas pelo prazer de ver alguém sorrir.
Vou lembrar que existe alguém que me quer bem,
Vou dedicar uns minutos de pensamento sempre para DEUS para que ele saiba que está sempre em meu coração.
Vou procurar dar um pouco de alegria para alguém,
Especialmente quando sentir que
a tristeza e o desânimo querem se aproximar.
E quando a noite chegar, vou olhar para o céu,
para as estrelas e para o luar e
Agradecer aos Anjos e a Deus, porque
Hoje Eu fui Feliz!
Para que isto aconteça todos os dias, o mais importante é que você também conte com a tua presença, teu pensamento em comunhão, a fraternidade e a verdaeira amizade. Desta forma, conseguiremos, muito mais, todos vivermos os dias com o sentimento de ser Feliz !
... para trazer um pouco de alegria e felicidade aos corações. Não é eterna, mas que seja sempre infinita enquanto dure! Com amor, a duração pode ser o tempo além dos ponteiros do relógio, dos dias, semanas, meses, anos...

O HOMEM E A MULHER - VICTOR HUGO

O homem é a mais elevada das criaturas.
A mulher é o mais sublime dos ideais.
Deus fez para o homem um trono.
Para a mulher, um altar.
O trono exalta.
  O altar santifica.
O homem é o cérebro; a mulher é o coração.
O cérebro fabrica a luz; o coração produz Amor.
A luz fecunda.
O Amor ressuscita.
O homem é forte pela razão.
A mulher é invencível pelas lágrimas.
A razão convence.
As lágrimas comovem.
O homem é capaz de todos os heroísmos.
A mulher, de todos os martírios.
O heroísmo enobrece.
O martírio sublima.
O homem tem a supremacia.
A mulher, a preferência.
A supremacia significa a força.
A preferência representa o direito.
O homem é um gênio; a mulher, um anjo.
O gênio é imensurável; o anjo, indefinível.
Contempla-se o infinito.
Admira-se o inefável.
A aspiração do homem é a suprema glória.
A aspiração da mulher é a virtude extrema.
A glória faz tudo grande.
A virtude faz tudo divino.
O homem é um código.
A mulher, um evangelho.
O código corrige.
O evangelho aperfeiçoa.
O homem pensa.
A mulher sonha.
Pensar é ter no crânio uma larva.
Sonhar é ter na fronte uma auréola.
O homem é um oceano.
  A mulher um lago.
O oceano tem a pérola que adorna.
O lago, a poesia que deslumbra.
O homem é a águia que voa.
A mulher é o rouxinol que canta.
Voar é dominar o espaço.
Cantar é conquistar a alma.
O homem é um templo.
A mulher é o sacrário.
Ante o templo nos descobrimos.
Ante o sacrário nos ajoelhamos.
Enfim, o homem está colocado onde termina a terra.
  E a mulher onde começa o céu.