Número total de visualizações de página

06/05/11

SER MÃE É SER MÃO QUE TRANSFORMA O MUNDO - POR TÂNIA CAMINHA O'GRADY FELIPE

Oi! Fiz um livro pra homenagear a minha mãe e resolvi postar alguns fragmentos...
DESEJO UM DIA DAS MÃES LINDO PRA VC QUE POR AQUI PASSAR!
Com carinho, Tânia
  
SER MÃE É SER MÃO QUE TRANSFORMA O MUNDO.
POR TÂNIA CAMINHA O'GRADY FELIPE



SER MÃE É...
Ser bendita, simplesmente bendita; fonte de inspiração para que o filho saiba  ser  sempre capaz de construir uma vida melhor para si e para o próximo; apoiar em qualquer momento; lembrá-lo de que sua vida é aquilo que você faz dela; procurar sempre dar o melhor de si; aliviar a dor; transmitir a energia que move a vida; sentir o calor; abençoar com ternura e amor; entender que deu ao filho o direito a vida e a partir disso, essa vida valiosa pertence a ele, que deve então conquistá-la e nunca desistir dela.



SER MÃE É SER MÃO...
Afaga, carinhosamente, enquanto conta uma história; mostra como pegar no lápis de forma adequada; inicia o filho na arte de  perdoar; orienta  para  o  caminho  da  luz,  da  paz e   da  esperança;  cuida  para  tornar   o   universo   mais   amigável; compartilha  todo  aperfeiçoamento; educa  para  que saiba enfrentar as conseqüências; e acaricia seu  rosto  quando  adormecido.



SER MÃE É...
Ser dedicada, ter tempo para brincar, ler, jogar, sempre se divertir; ser consciente do quanto é importante alimentar a fome, mas também o sonho e, especialmente, o espírito de família; além de direcionar o filho para ter sabor e encanto pela vida.



SER MÃE É SER MÃO...
Benze, sendo instrumento de graça; estendida para amparar o filho quando começa a  andar;  embala-o   amorosamente;  auxilia-o   quando  enfrenta problemas;  norteia   com 
a  ajuda  de   Deus;  protege  quando  a  dificuldade  surge;  e  guia para  a  formação  de  uma  sociedade  mais  humana.



SER MÃE É...
Ser esperançosa, fazer sua oração em favor do filho, pedindo a Deus para mantê-lo com saúde e protegido de todo o mal; solicitar a Maria, Mãe da Vida, que saiba vivenciar a maternidade de forma presente e sábia; apresentar o filho ao mundo e, especialmente, ao grande irmão e amigo, Jesus Cristo, desejando que siga seus ensinamentos, cresça em humanidade, tenha muita fé; além de considerar sensacional que ele seja capaz de partilhar o que tem com o próximo, inclusive suas conquistas, fazendo assim multiplicar a felicidade.



SER MÃE É SER MÃO...
Toca, oferecendo, acolhimento e aconchego; mas também dá palmada sim, depois de um diálogo em vão ou de uma sanção, na busca de outra tentativa, para uma boa educação do filho. 



SER MÃE É...
Ser torcedora fiel do filho; convocá-lo para viver a realidade; saber segurar firme nos momentos de receio; levantar e pôr no colo; ouvir e acolher quando ele sente-se injustiçado.



SER MÃE É SER MÃO...
Doa o que tem de melhor; expande a energia do amor, da  paciência  e  satisfação;  estimula as boas e saudáveis relações; encoraja no desenvolvimento de sua autonomia; dedica em suas atitudes muito cuidado e sabedoria;  coloca  o  filho desde cedo para explorar o mundo ao seu redor;  e prima pela valorização da dignidade humana.



SER MÃE É...
Ser generosa na oferta; irradiar singularidade, cuidado, serenidade, confiança, suavidade, coragem, doçura, firmeza e disponibilidade.



SER MÃE É SER MÃO...
Afasta seu filho da briga, fazendo com que evite o confronto, a agressividade, o julgamento e a condenação, dando uma boa preferência para a compreensão e a tolerância; contribuir com seus ensinamentos diários para que o filho cresça em graça e sabedoria; ressaltar o quanto é necessário possuir senso crítico e ter uma boa formação; além de sensibilizar para a importância da lealdade em uma amizade.



SER MÃE É...
Ser cuidadosa, verificar a febre e cuidar do arranhão ou do corte, sempre com dedicação; prever que o filho será um cultivador de meios que levam a um progresso ativo, dinâmico e sustentador da vida humana; desejar aprender junto com o filho; e destacar que o respeito deve sempre começar por nós mesmos.



SER MÃE É SER MÃO...
Aplaude o filho nas apresentações que faz; prepara celebrações para compartilhar o significado da vida; reconhece que seus gestos de amor ficarão eternamente.



SER MÃE É...
Ser persistente e corrigir o filho, sempre que necessário, esclarecendo como deve se comportar, transmitindo seus valores por meio de bons exemplos; e aproveitar todo tempinho vago para desenvolver as qualidades interiores do filho.



SER MÃE É SER MÃO...
Semeia a fé, a bondade, a paz, a verdade e a alegria; quer ver o filho acreditando em si mesmo; sinalizar para o belo e para tudo o que faz sentido; privilegia, sempre mesmo, o valor do ser ante o ter.



SER MÃE É SER MÃO...
Colhe amizade, carinho e gratidão; concede o ânimo para vencer o desafio; está presente nas conquistas e derrotas; envolve o filho para que veja o mundo de outras perspectivas; livra-o de qualquer  situação que  o  impeça  de  ser  feliz;  acena com liberdade na partida ou chegada;
injeta força para o filho realizar seus ideais; facilita para que a vida dele se torne um bom canteiro de oportunidades; e coopera  para  que  tudo  de  bom  aconteça  no  tempo  propício.



SER MÃE É... 
Ser uma eterna educadora; partilhar lições preciosas e inesquecíveis; desejar que o filho tenha responsabilidade e consciência do que pode ou não ser feito, agindo com atenção, cuidado e disposição para ajudar sempre; lembrar o quanto é fundamental dialogar com as diferenças para, efetivamente, ter respeito pelo outro; insistir para o filho não fazer do hábito um estilo de vida; deixá-lo sonhar muito e sonhar alto, porém sem que ele esqueça de manter os pés no chão.



SER MÃE É SER MÃO...
Conduz quando o filho deixa de engatinhar e passa a andar; aconselha a ter o costume de pensar com  calma  antes  de  agir; empreende para que  o  filho tenha  uma  vida  digna; confere  o  direito  de extravasar e  celebrar  a  alegria   numa   diversão,  aliviando  tensão,  conflitos  e   facilitando  a  expressão  de  suas emoções;  prevenir os problemas antes que aconteçam; amparar quando uma frustração acontece; expressar interesse em conhecer os amigos do filho; e incentivá-lo a estabelecer elos de companheirismo.



SER MÃE É... 
Ser zelosa; acariciar e cantar para ninar; limpar o bumbum; instruir no uso dos  talheres a mesa;  aquecer na madrugada  fria;  enxugar a lágrima;  sustentar para que o filho não  caia; oferecer o afeto e  a estrutura  necessárias;  e pedir desculpa quando  erra.



SER MÃE É SER MÃO...
Cultiva laços de afeição e delicadeza; acaricia e massageia; cria possibilidades para o filho fazer descobertas; diz o quanto é essencial ele fazer uso das palavrinhas mágicas: obrigado, por  favor e dá licença; explica que se aprende com o outro, no diálogo, na troca de ideias e na convivência; vivencia com ele o crescimento em meio às decepções que a vida nos oferece; e propagar a inteligência espiritual para que o filho enriqueça seus pensamentos.



SER MÃE É... 
Ser amiga; desenvolver o sentimento de alteridade; valorizar o brilho do tesouro da honestidade; brincar de ciranda, cirandinha; atravessá-lo  na  rua movimentada; oferece a  outra  mão para levantá-lo quando  cai;
repreende  e  impõe  limite;  mostrando  ser  digna  de  confiança; vibrar quando ele realiza escolhas com liberdade e tem participação ativa na construção de novos tempos; avisar ao filho que ter equilíbrio pessoal, senso de humor, flexibilidade, perseverança, ética e sensibilidade no cotidiano, muitas vezes, abre a porta da prosperidade e possibilita torná-lo um profissional bem sucedido.


 
SER MÃE É SER MÃO...
Tece com o filho uma colcha de retalhos de suas histórias; planta o amor incondicional; cura ao ministrar o remédio na hora  certa; faz  cócegas no corpo do filho,    para ouvi-lo gargalhar;  constrói  castelo  de  areia; colabora para simplificar o aspecto complicado de algumas situações; evidenciar o quanto é indispensável o respeito ao seu corpo, seus limites e possibilidades; explicita que as diferenças entre as pessoas devem ser respeitadas sem discriminações; trabalha para que ele nunca desanime de ir sempre em direção à verdade e à ternura.



SER MÃE É...
Ser muitas, desempenhar inúmeros papéis, ser multidisciplinar, ter várias mãos; ser orgulhosa e especialmente, admirar quando o filho mantém a honra como uma grande virtude; apreciar e elogiar sempre que o filho supera os conflitos de forma pacífica; recordar que cumprimentar as  pessoas com um bom dia, boa tarde, boa noite ou como vai, faz parte da educação; dar um beijo acompanhado de um abraço, que é sempre o seu presente mais doce.


Enfim, SER MÃE É SER MÃO QUE TRANSFORMA O MUNDO, por possuir o amor incondicional; fazendo mais belo o encontro da vida; e carregando cuidadosamente o filho, ao dormir com os anjinhos, até a cama.
SER MÃE É SER MÃO, conforta e sabe ser um porto seguro para realizar o doce contato carinhoso, só mesmo encontrado na beleza de nossas mães, que com suas mãos amorosas, trabalham incansáveis no plantio da vida, numa busca contínua, dedicada  e  incansável  de  colher milagres  por  um  mundo  mais  justo,  digno  e  muito  melhor!

Nesse dia das mães, dedico esse livro “SER MÃE É SER MÃO QUE TRANSFORMA O MUNDO” a todas as MÃES, mas principalmente, a minha mãe MARIA EUDES, pois ao longo de seus 81 anos, tem sido maravilhosa na sua missão de ser MÃE, e se superado no papel de AVÓ, sempre buscando com suas mãos firmes e amorosas educar a mim e aos netos.  Com amor e reconhecimento, sua filha que te ama e admira muito, Tânia Caminha  O’Grady  Felipe - Maio/2011

Sem comentários:

Enviar um comentário