Número total de visualizações de página

29/10/10

CARTA AO MESTRE MEMORÁVEL - Tânia Caminha O’Grady Felipe

Como educadora, tenho refletido muito sobre a desvalorização do professor nos tempos atuais, o imenso desrespeito que esse profissional tem vivenciado na nossa sociedade, o descaso do governo pagando tão mal, a falta de reconhecimento por muitos de sua importância fundamental para realmente termos um mundo melhor... e aí redigi esse artigo "Carta ao Mestre Memorável",  e parte dele foi publicado no Jornal Estado de Minas de 06/10/10, compartilho na íntegra a carta com vc.  Bjo meu.

"Se, na verdade, não estou no mundo para simplesmente a ele me adaptar, mas para transformá-lo; se não é possível mudá-lo sem um certo sonho ou projeto de mundo, devo usar toda possibilidade que tenha para não apenas falar de minha utopia, mas participar de práticas com ela coerentes." Paulo Freire

CARTA AO MESTRE MEMORÁVEL
Querido e inesquecível Professor! Há quanto tempo... passaram-se anos, nem sei aonde está agora, o dia dos professores está chegando, dediquei-me a uma reflexão e escrevi esta carta em agradecimento a formação que tenho, garantindo-me ser uma mão educadora que atua por um mundo melhor. Agradeço a torcida por minhas conquistas, diante delas estabeleci prioridades e tracei metas; seu ideal em formar cidadãos conscientes, atuantes e comprometidos com a justiça e a honestidade; pela persistência em esclarecer como deveria me comportar e transmitindo valores por meio de bons exemplos; por seu bom senso, entusiasmo, empenho, sendo afetivo, sensível e benevolente. Tantas vezes concedeu-me ânimo para vencer desafios e recomeçar quando tudo parecia estar perdido; encontrava grandeza e humildade ao reconhecer quando errava, mostrando que todos éramos humanos! Seus ensinamentos iam além de dignidade e fraternidade; falava de atitudes relacionadas à saúde e ao bem-estar individual e coletivo; motivava a ler, escrever e gostar de estudar, de forma criativa e divertida! Reconheço que seus gestos de amor ficarão eternamente, seu estímulo às relações e ações éticas, guiam-me para buscar uma sociedade mais humana. Admirável sua paciência em iniciar cada aluno na produção da arte de pensar; ao promover a convivência com o diferente e o imprevisível; ao repreender e impôr limites na medida ideal. Declaro seu apoio na construção de relações afetivas saudáveis, como sujeito ativo e participante dentro de um grupo social. Sabia conscientizar para que aprendêssemos a fazer uso das regras e soubéssemos que existem porque todos devem ter direitos iguais. Um educador que incentivava o nosso próprio caminho com uma leitura crítica do mundo, enriquecendo nosso processo inventivo, respeitando e valorizando a singularidade pessoal e da comunidade onde estávamos inseridos. Confesso que me encantava o seu poder de nos envolver para enxergarmos o mundo de outras perspectivas, encorajando-nos a desenvolver nossa autonomia. Asseguro ter tido o direito de aprender com a experiência, gerando um conhecimento consistente e duradouro, transferido a várias situações de minha vida. Indispensável ouvi-lo sobre ter iniciativa, fazer escolhas, decidir, e assumir compromissos conosco e com os outros, ajudou-me a exercitar a cidadania e de repente ser co-construtora de uma cultura. É legítimo afirmar que aprendi a perceber, além das imagens e palavras; compreendi ser a direção mais importante que a velocidade, vivenciando o crescimento em meio às decepções que a vida me oferecia. Incrível perceber seus objetivos se cumprindo, quando refletia sobre as conseqüências de meus atos, ampliando horizontes, inovando sem medo, transformando e adquirindo meios, através da educação de refazer o que já estava feito, de forma mais útil e significativa; até que um dia me descobri professora. Admito que desejei, incessantemente, aperfeiçoar, sempre que possível, minha percepção de mundo, e cada aluno que tive, quis formá-lo para ser um eterno aprendiz na escola da vida; dediquei-me a capacitá-lo para expressar e comunicar-se no ambiente social, trabalhasse bem em equipe, buscasse o entendimento, o consenso, questionasse a validade das normas e se necessário, renegociasse e as tornassem válidas e legítimas; sabia, perfeitamente, que todo aluno precisava dos alicerces da auto-estima e autoconfiança; apreciava o “meu aluno” superando os conflitos de forma pacífica. Lembro-me das “lições” que colaboraram para eu ser uma agente transformadora do mundo e segui, buscando-me integrar a uma força poderosa na melhoria de tudo no universo, especialmente do que se referia à educação. Hoje, vibro ao concluir que esse mestre me fez realizar escolhas com liberdade e participação ativa na construção de novos tempos; constato que a tarefa de educar nunca está completa; agradeço a educação recebida e creia, investi no repasse que fiz nas salas de aula, da melhor forma que pude, pois descobri que explicamos bem quando possuímos os poderes de usar uma palavra acolhedora, um olhar atento e um sorriso luminoso! Por onde está esse memorável professor, não sei... só por isso entrego essa carta a você, leitor. Penso que nossas obras, mesmo em épocas tão distintas, valeram a pena! Inspirei-me nele e sempre fiz com prazer um doce contato carinhoso com os alunos que tive. E a certeza de ter valido a pena, também encontro na beleza de nossas mães e pais, educadores natos, com suas mãos cuidadosas e amorosas, que trabalham incansáveis no plantio da vida, colhendo milagres de um mundo melhor!
"Gosto de ser gente, pelo contrário, porque mudar o mundo é tão difícil quanto possível. É a relação entre a dificuldade e a possibilidade de mudar o mundo que coloca a questão da importância do papel da consciência na história, a questão da decisão, da opção, a questão da ética e da educação de seus limites."  Paulo Freire
Tânia Caminha O’Grady Felipe - Psicopedagoga e Especialista em Relações Humanas e Dinâmicas Grupais

NINA COMENTOU: Li a carta ao mestre... e minha amiga ficou encantada. Achei muito bonita e humana. Nisso você sabe ser o que há de melhor!!!! Achei-a um primor. Só mesmo quem veloriza o educador, a educação e o ser humano poderia ter escrito algo tão lindo e verdadeiro e muito comovente.

OBRIGADÃO MEESSSMO, Nina querida, vc como sempre me valorizando... adooooro vc! Bjo meu.

NILVANE, COMENTOU: Querida Tânia, que lindo artigo! Parabéns! Beijos.
Obrigada meessmo, Nil! Grande bjo meu.
Cléia, COMENTOU: Oi amiga! Obrigada por enviar-me seu artigo. Lindo... é qualquer coisa de lindo!

Felipe, COMENTOU: Oi Tanzinha! Parabéns, sensacional! Bjs.

André Sena, COMENTOU: Parabéns, jamais deixe de escrever aquilo que pensa e sente, que texto bonito. Até o próximo o mais breve possível, OK? Beijão.

Júnia, COMENTOU: Oi Tânia! Que texto maravilhoso! Fiquei arrepiada e emocionada ao lê-lo. Queria primeiro agradecer o presente. Deixei, na agenda do Gabriel, um recadinho para você.
Li seu texto e fui me lembrando dos meus mestres e do papel que cada um desempenhou na minha vida. Esforço-me a cada dia para deixar na vida das pessoas com quem convivo, uma marca positiva e especial, pois sei o quanto nosso papel é importante e significativo na vida de todos. Deixo-lhe o meu abraço e o meu agradecimento sincero.
Parabéns pelo nosso dia.
Um abraço, Júnia

CLÉIA, FELIPE, ANDRÉ E JÚNIA, VALEU MESMO A BOA CONSIDERAÇÃO Q VCS TODOS TÊM COMIGO, MEUS QUERIDOS! OBRIGADÃO POR TANTO INCENTIVO!!! BJÃOZÃO MEU E ESTOU AGRADECIDA DE VERDADE...

GLEUSINHA COMENTOU: Olha, minha querida, sem puxar saco, pois, não preciso disto, não é mesmo? Estou prefirindo ler e desfrutar da sua Carta ao Mestre Memorável! Adoreiiii! Me senti homenageada, como pedagoga e mãe que sou.  E, dois Parabéns pra você! Um pelo nosso Dia e outro, pela autêntica escritora que já é! Você me levou "de volta ao passado"! Obrigada!  Recordei-me de muitos momentos especiais, vividos em sala de aula e, especialmente, do meu esforço na forma de educar, os alunos, amigos e seres queridos.  Penso que consegui um pouco das minhas, muitas, aspirações... E sinto que aprendi muito, tb!

É ISSO MESMO, ENSINAMOS, MAS PRINCIPALMENTE APRENDEMOS MUITO COM ESSES ENSINAMENTOS!!!! BJO MEU E FICO ETERNAMENTE AGRADECIDA POR SEUS ELOGIOS QUE SÃO PRA MIM MUITO QUERIDOS!!!

2 comentários:

  1. Tânia, que linda ideia e belo texto! Precisamos nos voltar ao belo e ao verdadeiro.
    Parabéns.
    Suzane

    ResponderEliminar
  2. SUSSU, OBRIGADA MESMO, AMIGA, POR SUAS PALAVRAS. E SAIBA Q É TÃO BOM VER VC NUTRINDO-ME COM SEUS ELOGIOS... MESMO DE LONGE, MAS PERTINHO NO CORAÇÃO, COM CERTEZA. SAUDADES SEMPRE, 1 BJAÇO.
    AH, DESCULPE-ME A DEMORA EM RESPONDER!!!

    ResponderEliminar