Número total de visualizações de página

09/11/10

UM PAR DE SAPATO VELHO - DESCONHEÇO AUTORIA

Gostei bem desse TEXTO, É UMA BOA LIÇÃO MESMO!!!  "Dar para receber", embora hoje estou muito mais madura para compreender que muitas são as vezes em q oferecemos o nosso melhor e o outro não quer, ou escolhe não receber, ou deseja ignorar, ou mesmo não está ainda pronto para aceitar... e aí entra o nosso poder de compreensão, né? E tb de aceitação! Penso que o educador verdadeiro e benevolente faz isso mesmo!!! Considero q precisamos buscar repassar tudo o que é do bem e bom!!! Bjo meu e fique com esse pensamento:

"Se, na verdade, não estou no mundo para simplesmente a ele me adaptar, mas para transformá-lo; se não é possível mudá-lo sem um certo sonho ou projeto de mundo, devo usar toda possibilidade que tenha para não apenas falar de minha utopia, mas participar de práticas com ela coerentes." Paulo Freire

 “O segredo do êxito na vida do homem consiste em estar disposto a aproveitar a ocasião que se lhe depare." Benjamin Disraeli
Um estudante universitário saiu um dia a dar um
passeio com um professor, a quem os alunos
consideravam seu amigo devido à sua bondade
para os que seguiam as suas instruções.
Enquanto caminhavam, viram no seu caminho
um par de sapatos velhos e calcularam que
pertenciam a um homem que trabalhava no
campo ao lado e que estava prestes a terminar o
seu dia de trabalho.
O aluno disse ao professor:
Vamos fazer-lhe uma brincadeira; vamos
esconder-lhe os sapatos e escondemo-nos atrás
dos arbustos para ver a sua cara quando não os
encontrar.
Meu querido amigo, disse o professor – nunca
devemos divertir-nos à custa dos pobres.
Tu és rico e podes dar uma alegria a este homem.
Coloca uma moeda em cada sapato e depois
escondemo-nos para ver a sua reacção quando os
encontrar.
Fez isso e ambos se esconderam no meio dos
arbustos. O pobre homem terminou a suas
tarefas diárias e caminhou até aos sapatos, para
voltar para casa.
Ao chegar junto dos sapatos deslizou o pé no
sapato, mas sentiu algo dentro deste. Baixou-se
para ver o que era e encontrou a moeda. Pasmado
perguntou-se o que havia acontecido. Olhou a
moeda e voltou-a e voltou a olhá-la.
Olhou à sua volta, para todos os lados, mas não
via nada nem ninguém. Guardou-a no seu bolso e
foi calçar o outro sapato; sua surpresa foi ainda
maior quando encontro a outra moeda.
Seus sentimentos esmagaram-no; pôs-se de
joelhos, levantou o olhos ao céu, e em voz alta fez
um enorme agradecimeto, falando de sua esposa
doente e sem ajuda, e de seus filhos que não
tinham pão e devido a uma mão desconhecida
não morreriam de fome.
O estudante ficou profundamente emocionado e
seus olhos ficaram cheios de lágrimas.
Agora-disse o professor-não está mais satisfeito
com esta brincadeira?
O jovem respondeu:
Você ensinou-me uma lição que jamais hei-de
esquecer. Agora entendo algo que antes não
entendia: é melhor dar que receber.


GLEUSINHA COMENTOU:  Adoreiiii esta "história", esta lição de vida, e estou consentindo, plenamente em dar para receber, ou seja, atuar dentro da Lei de Correpondência. E se o outro se recusa a receber, por "n" razões, não importa, minha parte está feita. Fico por aqui... deixando bjos banhados de todo meu afeto. Gleusinha.
Obs: Paulo Freire! Revolucionário e, na mesma ordem, inspirador!  Seus pensamentos são, para mim, verdadeiros ensinamentos. Dono de uma sensibilidade ímpar e de uma mente, criadora e, assutadoramente,  transformadora.

COMO NÃO DIZER AMÉM A TUDO O QUE VC COMENTOU? SEM COMENTÁRIOS, AMIGA! BJO.

Sem comentários:

Enviar um comentário